MUSICA NEWS

  


Helloween Lançam Clipe Para o Primeiro Single "Skyfall"Assista agora   
Novo Álbum de Estúdio HELLOWEEN, Disponível Dia 18 de Junho!

  Pre-Order Disponível Aqui: nblast.de/HELLOWEEN-Helloween   

 
 

HELLOWEEN lança o primeiro single "Skyfall" ao lado de um videoclipe incrível! Escrito por Kai Hansen"Skyfall" é uma jornada de mais de 7 minutos dentro do universo HELLOWEEN e além! A faixa épica descreve um alienígena pousando na terra e uma perseguição dramática enquanto Michael KiskeAndi Deris Kai Hansen duelam duelam entre si de uma maneira deslumbrante e criam uma grande aventura vocal. Produzido por Martin Häusler, é o videoclipe mais elaborado da história da banda, mostrado com animação 3-D e com um visual cinematográfico, esse vídeo é uma verdadeira experiência de ponta.

Assista ao vídeo aqui: https://www.youtube.com/watch?v=gLV530n3kMw

"Skyfall" está disponível em CD, digitalmente e em duas versões diferentes de vinil.

Encontre o single no formato de sua preferência: http://nblast.de/Helloween-Skyfall
 


>>Por favor continuem juntos!<< Foi o pedido ardente de milhares de fãs gritando para Andi DerisMichael Kiske, Michael WeikathKai HansenMarkus GrosskopfSascha Gerstner Dani Löble durante o PUMPKINS UNITED WORLD TOUR - e seu sonho se tornou realidade! Com o próximo álbum, simplesmente intitulado HELLOWEEN, a banda abre um novo capítulo após 35 anos de uma carreira gloriosa. O futuro de uma das bandas alemãs de metal mais influentes de agora em diante contará com três cantores. Originalmente planejado apenas para apresentações ao vivo, foi o nascimento de uma aliança única de metal de sete peças.



Dani Löble: ”Esse álbum é a coroação da jornada do PUMPKINS UNITED! Ainda hoje estou fascinado pelos diferentes traços de caráter e facetas da história do HELLOWEEN. Como exemplo, gostaria de destacar as vozes lendárias de Michi, Andi e Kai. Aproveitá-los agora juntos em um disco, sob a mesma bandeira é a experiência definitiva do HELLOWEEN.” O primeiro single SKYFALL, um hino de 12 minutos escrito por Kai HansenSKYFALL implica o arco musical que será amado pelos fãs de todas as épocas. Este primeiro álbum de uma nova era está levando os fãs de memórias inesquecíveis dos quinze discos de estúdio e quatro CDs ao vivo para novas aventuras.

Com todo esse material inédito o álbum foi criado, um álbum que se diferencia do mainstream digital e que mostra a essência da banda nunca esteve tão sólida. Este é o começo de algo grande - aí vem HELLOWEEN!

O pre-order para o álbum auto intitulado "HELLOWEEN", que será lançado dia 18 de Junho via Nuclear Blast Tonträger Produktions- e Vertriebs GmbH, já está disponível.


Pre-order aqui: https://nblast.de/HELLOWEEN-Helloween
Pre-savehttp://nblast.de/HelloweenPreSave


TRACKLISTING „ HELLOWEEN
01 - Out For The Glory
02 - Fear Of The Fallen      
03 - Best Time             
04 - Mass Pollution                 
05 - Angels                                  
06 - Rise Without Chains          
07 - Indestructible                     
08 - Robot King                        
09 - Cyanide                                 
10 - Down In The Dumps        
11 - Orbit                                       
12 - Skyfall

Bonustracks Mediabook & Vinyl:
01 - Golden Times                        
02 - Save My Hide                       

Bonustracks Earbook
01 - Golden Times                         
02 - Save My Hide                       
03 - Pumpkins United    



HELLOWEEN ONLINE
helloween.org
facebook.com/helloweenofficial
instagram.com/helloweenofficial


 


Marketing e Promoção no Brasil:

 

LEP MUSIC DAY o maior e mais completo Workshop on-line e gratuito de Empreendedorismo Musical

 

Carlinho de Jesus

Kell Smith será a mestre de cerimônias do evento voltado para artistas, empresários e profissionais da música

 

De 5 a 7 de abril, das 19h às 23h, acontece o LEP MUSIC DAY, o mais completo Workshop de Empreendedorismo Musical on-line e gratuito. O projeto apresenta conteúdos e uma grande experiência para artistas iniciantes, profissionais do meio da música e empresários artísticos.

Cadastre-se: www.lepmusicday.com.br 

O curso tem como mestre de cerimônias a artista independente, que ganhou relevância no mercado da música a cantora Kell Smith. A parte musical ficará por conta do renomado Alex Cohen e será ministrado por meio da plataforma Zoom, com transmissão simultânea pelo canal da LEP Music no Youtube.

O coreógrafo e performer artístico Carlinhos de Jesus é um dos palestrantes e ministra o conteúdo Pin Artístico, baseado nos pilares: Performance, Interpretação e Naturalidade, um dos conceitos mais importantes na carreira do artista.

Outro tema é a Gestão de carreira, ministrado pelo experiente estrategista fonográfico Geovane Bento. O artista aprenderá a construir, planejar e preparar o próprio modelo de negócio, para administrar seu futuro artístico e musical.  

Em Produção Musical, o músico e arranjador Rafael Senna vai mostrar aos participantes como produzir a própria música, e entender o processo de como é feito o HIX de outros artistas, remixes e edição através dos recursos em geral.

A marketeira digital Dre Ferreira, fala sobre o Marketing Musical, ensinando como deve ser a comunicação com os fãs e como agir dentro do mercado musical por meio dos pilares: Entender, Posicionar, Planejar, Produzir, Publicar, Divulgar e Executar.

Para finalizar, a Dra. Priscilla Crespo, advogada especialista em direitos autorais, vai explicar como, onde e quando receber direitos autorais. 

Os inscritos poderão acompanhar o conteúdo gratuitamente e adquirir o programa em PDF, por um valor simbólico. Quem tiver interesse em receber o material físico, tem direito a  participar da sala VIP e  interagir com os palestrantes.

O evento é uma iniciativa da LEP Music Produções, com o patrocínio do Governo Federal, Governo do Estado do Rio de Janeiro, Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro, através da Lei Aldir Blanc. 

 

Redes

Youtube - https://youtube.com/lepmusicoficial 

Instagram - @lepmusicoficial

Facebook - @lepmusicoficial

Twitter - @lepmusicoficial

 

SERVIÇO

Data: 05 a 07 de abril

Horário: 19h às 23h

Plateia Virtual: participação no evento em uma sala virtual da plataforma Zoom, mediante a inscrição através do site www.lepmusicday.com.br.

Transmissão: será feita simultaneamente pelo canal do festival no Youtube (youtube.com/LEPMusicOficial)

Gratuito

 

Programação 

Roteiro Workshop de Empreendedorismo Musical 

05/04 - Gestão de Carreira e Performance Artística

06/04 - Produção e Distribuição Musical

07/04 - Marketing e Vendas



Funmilayo Afrobeat Orquestra terá programação online especial no mês de abril com shows, oficinas e bate-papos 


Nas participações especiais, Pedro Rajão, diretor do documentário "Anikulapo" e Raphael Amaral, mestre em História pela PUC-SP,  além das cantoras Okwei Odili (Nigéria) e Macarena Rozic (Chile)


Foto_José de Holanda .png

(Foto: José de Holanda)


A Funmilayo Afrobeat Orquestra - primeira banda de afrobeat brasileira formada somente por pessoas negras, mulheres e não binárias - irá realizar uma série de atividades que vão do dia 1º até 22 de abril celebrando dois anos de existência. 

 

Inteiramente virtual, o projeto intitulado FunmilayON pretende ocupar as tardes e noites de quinta-feira com duas oficinas: "Do Shekere ao Xequerê" e "Dança com P". A primeira delas contará um pouco sobre a história do agbê, também conhecido como xequerê, instrumento muito comum e importante na música africana e afro-brasileira, ensinando, também, como confeccionar o instrumento utilizando materiais recicláveis como tampas de garrafa PET e galão de água. Já a oficina "Dança com P" tem o objetivo de trazer o corpo à baila, destacando movimentos usados pelas dançarinas de afrobeat na década de 70,  entremeados com leituras e reflexões.

 

Além das oficinas, o evento promoverá dois bate-papos. O primeiro, "Reverberações do Afrobeat Nigeriano no Brasil", com Pedro Rajão, diretor do documentário  "Anikulapo", e Raphael Amaral, mestre em História pela PUC-SP.  O segundo, "Vozes do Afrobeat - Conexão Brasil, Chile e Nigéria", receberá as cantoras Okwei Odili (Nigéria) e Macarena Rozic (Chile).

 

Para fechar a temporada de atividades, 2 shows somam a agenda: um apresentando repertório mais clássico do afrobeat e outro trazendo uma jam session com performances, intervenções poéticas e mais.  

 

O FunmilayON será realizado pelo Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa através do ProAC Lei Aldir Blanc - "Produção e Temporada de Espetáculo de Música com Apresentação ONLINE".

 

Nos tópicos de destaque dessa ação, reflexões como a história do afrobeat, a presença de mulheres na música e o impacto do isolamento social e da pandemia nessa trajetória inicial do grupo.

 

FOTOS:https://drive.google.com/drive/folders/1i94QUv0o0Nx9orfNwIO1LyODJ_11HKeT?usp=sharing


Serviço:

Funmilayo Afrobeat Orquestra faz aniversário no mês de abril com o projeto FunmilayON

De 1º até 22 de abril de 2021

Programação on line pelo canal do Youtube da banda: https://bit.ly/3cMx362  e pelas redes sociais: @funmilayoafrobeat

 

Programação detalhada:


1º de Abril: Do Shekere ao Xequerê e Jam Session

 

8 de Abril: Bate-papo "Reverberações do Afrobeat Nigeriano no Brasil" com Pedro Rajão, diretor do documentário "Anikulapo" e Raphael Amaral, mestre em História pela PUC-SP.  Mediação: Rosa Couto (Funmilayo Afrobeat Orquestra)

 

15 de Abril: Bate-papo "Vozes do Afrobeat - Conexão Brasil, Chile e Nigéria" com as cantoras Okwei Odili (Nigéria) e Macarena Rozic (Chile). Mediação: Stela Nesrine (Funmilayo Afrobeat Orquestra) e Oficina Dança com P.

 

22 de Abril: Jam Session e encerramento da programação


Bossa Criativa apresenta show

em tributo Armandinho

Em vídeo inédito, o guitarrista, bandolinista, compositor e arranjador Armandinho Macêdo se une aos jovens da Orquestra de Violões do Forte de Copacabana para um show em comemoração a seus 50 anos de carreira. Projeto é uma parceria da Funarte com a UFRJ.

Armandinho - Foto Instituto Rudá - Divulgação

Armandinho Macêdo - foto Instituto Rudá - divulgação

Vai ao ar nesta sexta-feira, 02/4, às 18h, no site www.bossacriativa.art.br o show Tributo a Armandinho Macêdo, em que o guitarrista baiano comemora seus 50 anos de carreira tocando e cantando em companhia da Orquestra de Violões do Forte Copacabana. O vídeo faz parte da série que inclui ainda o projeto Afro Funk Brasil – com a mesma orquestra e a dupla Antonio Carlos e Jocafi e que também está disponível no site do projeto. O Bossa Criativa faz parte do programa Arte de Toda Gente, parceria da Fundação Nacional de Artes – Funarte com a Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ, com curadoria de sua Escola de Música.

Além da apresentação, o vídeo inclui uma entrevista com Armandinho, feita pela produtora Márcia Melchior, do Instituto Rudá, mantenedor da orquestra, na qual o artista fala sobre sua carreira. Gravado em 2019, durante as comemorações dos 105 anos do Forte de Copacabana, o tributo inédito traz músicas do próprio guitarrista – como a animada “Taiane” –, de compositores brasileiros – como “Santa Morena” de Jacob do Bandolim – e até clássicos, como o “Bolero de Ravel” de Maurice Ravel.

Armandinho

Com mais de 50 anos de carreira (começou aos 15), o guitarrista, bandolinista, compositor e arranjador baiano Armandinho Macêdo é o criador da “guitarra baiana” – instrumento que nasceu de um cavaquinho eletrificado – e se tornou nacionalmente conhecido como integrante de um dos mais conhecidos grupos de pop instrumental do Brasil, A Cor do Som. Considerado um dos melhores guitarristas entre os dez melhores do Brasil pela revista Guitar Player, Armandinho influenciou diversos outros artistas e já se apresentou em diversos países em vários continentes. O show com a Orquestra de Violões do Forte de Copacabana foi, também, um tributo a sua carreira. (Mais informações sobre Armandinho em https://dicionariompb.com.br/armandinho)

A Orquestra

A Orquestra de Violões do Forte de Copacabana nasceu em 2011, idealizada pela diretora do Instituto Rudá, Márcia Melchior, e atendia inicialmente a adolescentes de escolas públicas das comunidades do entorno do Forte. Em pouco tempo, porém, sua música ultrapassou os muros da fortificação e atraiu jovens de outros projetos sociais e de comunidades como Piabetá, Niterói, Nova Iguaçu, Nilópolis, Duque de Caxias, Santa Cruz, Itaguaí, Campo Grande e de toda baixada fluminense.

Hoje, suas apresentações atraem um público variado e numeroso, o grupo já participou de espetáculos até no estrangeiro – estiveram em Rennes, no festival de cinema na França, e muitos de seus jovens integrantes se profissionalizaram, seguindo a carreira de músico profissional em bandas das forças armadas (onde ingressam por concurso) e atuando em outros grupos e espetáculos. (Mais informações sobe a orquestra em https://www.violoesdofortedecopacabana.com.br)

O Bossa Criativa

Parceria entre a Funarte e a UFRJ, com curadoria da Escola de Música da universidade, o projeto Bossa Criativa – Arte de Toda Gente reúne apresentações e oficinas de diversas linguagens artísticas, integrantes de várias formas de economia criativa. O foco é a democratização da cultura, bem como a diversidade e a difusão de todas as artes, de modo inclusivo. A programação é composta de shows curtos, performances e atividades de capacitação, em vídeos, exibidos no site www.bossacriativa.art.br, com participação de artistas de todo o Brasil. A agenda inclui o lançamento de um edital para novas propostas artísticas e culturais; e também um chamamento público, para apresentação de trabalhos de mestrado na área das artes. A iniciativa faz parte do Programa Arte de Toda Gente. Mais informações no site da iniciativa.

Serviço

Vídeo de Armandinho com a Orquestra de Violões do Forte de Copacabana no Projeto Bossa Criativa – Arte de Toda Gente

Quando: 2 de abril de 2021, às 18h, no site do projeto e, também, no canal Arte de Toda Gente, no Youtube (www.youtube.com/artedetodagente).

As apresentações e toda a programação da série permanecerão disponíveis durante toda a duração do projeto.

Realização: Fundação Nacional de Artes – Funarte
Secretaria Especial da Cultura | Ministério do Turismo

Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Curadoria: Escola de Música da UFRJ

Atividades, ações e mais informações disponíveis no site www.bossacriativa.art.br

Informações sobre editais e outros programas da Funarte www.funarte.gov.br

Mais informações para a imprensa

Projetos UFRJ – Funarte: imprensa@musica.ufrj.br; e Assessoria de Comunicação da Funarte: ascomfunarte@funarte.gov.br

 

+Música

   ZEZÉ DI CAMARGO E LUCIANO FIGURAM ENTRE OS DEZ MAIS DAS RÁDIOS COM “UMA HORA E MEIA”



                            Quase dois meses depois, música mantém os intérpretes nas paradas de todo o Brasil
 
Sinônimo de sucesso há praticamente três décadas, Zezé Di Camargo e Luciano brindam o ranking de execução de “Uma Hora e Meia”, música que eles laçaram na TV dia 10 de janeiro, quando cantaram com exclusividade no palco do “Domingão do Faustão”. Composta por Danimar, Marco Aurélio e Victor Gregório, a faixa faz parte da comemoração de 30 anos de carreira da dupla, data que se completa no próximo 19 de abril, e faz jus à história dos 2 Filhos de Francisco. O hit está em 8º lugar e já figurou no top 3 por semanas.
“A dupla mostrou a música pela primeira vez em 10 de janeiro. Nas rádios, lançamos dia 29 do mesmo mês e, na sequência, nas plataformas. Ela é muito boa e continua entre as dez mais tocadas do Brasil, de forma orgânica e pela força dos artistas. Foi muito bem aceita pelo público, pela crítica, radialistas e plataformas”, afirma Wilson Anastácio, empresário de Zezé Di Camargo e Luciano.
 
 
Para Zezé Di Camargo, “Uma Hora e Meia” foi feita para os amantes do sertanejo modão. “Quando ouvimos pela primeira vez, já nos encantamos, afinal, faz parte da nossa essência, de quem somos. Crescemos assim, rodeados por canções como esta. Que Deus nos ajude e que este mal seja combatido logo para voltarmos aos shows com o público fazendo coro as nossas músicas. Estou ansioso para tudo passar o mais rápido possível e também reunir os amigos em casa para cantar e tocar muito mais tempo que uma hora e meia. Que saudade!”, declara.
 
Luciano acredita que a música o faz lembrar do Seu Francisco e é uma forma de eternizá-lo nos versos. “Meu pai era apaixonado por canções como ‘Uma Hora e Meia’. Quando gravamos, foi um momento incrível, pois nós imaginamos a felicidade dele ao prestigiar essa melodia. Nos fez viajar nos tempos de criança e, claro, lembrar das vezes que sentávamos para ouvir rádio com ele, foi emocionante”, afirma.
 
Em ritmo de raiz e batida que garante a aprovação da “turma do chapéu”, o enredo da canção relata um amor incondicional.
 
 
Arleyde Caldi

2020" de MC Hariel traz desabafo de um povo

Faixa será lançada dia 01 de abril nas plataformas digitais e de vídeo

2020 um ano que ainda não acabou! É o que revela a letra sem verbos no passado, porque se trata do mais triste e incerto presente. Escrita por jovens irmãos de 18 a 23 anos de idade, MC Hariel, Mariah Denaro e Beatriz Denaro, eles trazem um olhar profundo de nossos dias. "O ano é 2020 e o mundo está bem diferente, uma pandemia entre a guerra de política é um plano mortífero pra inocente". Assim começa a letra que nos dá o mais impactante choque de realidade. Acompanhada de um vídeo em 4D com cenas só imaginadas em filmes de ficção, o lançamento será dia 01 de abril, para servir de alerta à grande mentira que nos cerca, frente ao enredo em que vivemos.

Com mais de cinco milhões de ouvintes mensais, na principal plataforma de streaming, Hariel se tornou a voz e a consciência de realidades sem pano de fundo ou cenário de ilusão. Hariel fala com os jovens, muitos com pouco conhecimento das tragédias humanas, mas fazem descobertas através da música. Foi assim com "Cracolândia" e será assim com “2020”. Hariel com sua linguagem própria consegue transmitir suas mensagens sem conotação de discurso ou sermão.

O vídeo é o primeiro do segmento funk a usar a tecnologia 4D, produzido e dirigido por Tiago Silva, traz cenas subjetivas e nos leva a uma viagem alucinante digna das telas de cinema, mas  na verdade é o mais puro caos a que fomos expostos. O tradicional canal da GR6 Explode no YouTube conta com mais de 33 milhões de inscritos e foi o meio escolhido para que todos possam ver e disseminar o som de Hariel.

Sobre Hariel

Hariel Denaro Ribeiro 23 anos, nascido e criado na zona norte de SP, filho de Celso Paulo integrante do tradicional “Raíces de América”, cresceu ouvindo o pai dedilhar o violão e a música sempre fez parte da sua vida. A partir de 2014 se lançou profissionalmente e o seu conteúdo chamou atenção, hoje ele faz parte do elenco da GR6, maior escritório do segmento.

Mesmo jovem, ganhou destaque e se tornou o mais ouvido do gênero, acumulando mais de cinco milhões de ouvintes mensais somente no Spotify.  Surpreendeu a todos com "Ilusão' - (Cracolânida), com as participações de Alok, Mc Davi, Mc Ryan e Salvador da Rima e tem sido a voz e o alerta de muito jovens. Faz parte de uma geração que realmente quer e vai fazer a diferença!        





#Musica Vídeo Clipe “Dia De JAH”,





#Musica Vídeo Clipe “Dia De JAH”,
Nesse momento reflexivo, onde temos mudanças de comportamento em todo mundo, o ator e músico Michel ABOU usa a arte como refúgio e resistência em músicas com letras de conteúdo expressivo. Lançando o Vídeo Clipe “Dia De JAH”, música composta por ele, escolhida como a primeira de trabalho em 2021, pela atual situação de pandemia causada pelo Corona vírus. Palavras como superação, empatia, paciência, renovação, são características de sua composição. Interpretada pela sua banda independente "ABOU e Os Caras Da Terra" - Michel ABOU (compositor, vocal e guitarra) / Raul Costa (guitarra) / Andre Bastos (bateria) / Eduardo Santos (baixo) / Hugo Bizzotto (teclado) / Leo Moura (sax) / Augusto Nogueira (produtor musical) Participação especial:  Nathália Castilho (back vocal) / Gabriela Brasil (back vocal)

As gravações do clipe aconteceram em Belo Horizonte e teve a produção do “Studio 3”,
 além da participação especial do artista plástico João Martins Neto e da atriz Rachel Almeida”, revela ABOU




-+Música




‘68 LANÇAM GRANDE NOVO ÁLBUM
GIVE ONE TAKE ONE
 

DISPONÍVEL AGORA VIA COOKING VINYL

Crédito da Foto: Bobby Bates | Download

OUÇA: Give One Take One

 
 O incrível duo de Atlanta ‘68 lançam hoje seu terceiro álbum de estúdio Give One Take One,disponível agora via Cooking Vinyl. Ao longo de dez faixas, o vocalista e guitarrista Josh Scogin (The Chariot, Norma Jean) e o baterista Nikko Yamada, exibem suas composições mais ousadas até então, carregadas de ganchos sem perder nada de sua abordagem crua e direta. A dupla equilibra paredes escaldantes de som com composições diferenciadas que mantém o ouvinte alerta do início ao fim. Produzido pelo vencedor do Grammy Nick Raskulinecz (Foo Fighters, Rush, Alice In Chains), Give One Take One é construído em pura energia, um passeio selvagem de engenhosidade que ainda consegue ser dançante e divertido. Além do videoclipe desenhado à mão e animado para o single “Bad Bite” <https://www.youtube.com/watch?v=StVg1RMdnHQ> , Scogin também criou um documentário sobre a realização do álbum, visível apenas para quem pré-encomendou o disco. Assista ao teaser do documentário aqui <https://www.instagram.com/p/CMPn4ugFLXz/>  e ouça o álbum completo aqui <https://68.lnk.to/GOTOPR> .  
 
 
Ao falar sobre o lançamento do álbum, Scogin diz:
“Esse álbum demorou muito para chegar. Nós gravamos no verão de 2019 e tivemos que esperar até agora, o próximo passo vai ser conseguir tocar essas músicas ao vivo. Eu espero muito que isso aconteça mais cedo que mais tarde.”
 

Ele também comenta sobre a criação do documentário:
“Então nós estávamos presos no limbo do lockdown em 2020, eu juntei todas as imagens e gravações que eu tinha e criei um documentário. Foi feito principalmente para me divertir, para evitar que eu perdesse a cabeça porque não sou bom em ficar sentado ocioso. O produto final mostra um pequeno vislumbre do mundo ‘68 e como ir improvisando pode ser uma verdadeira maneira de viver aventureira.”
 

Album Artwork | Download
 

Quanto barulho duas pessoas podem fazer? '68 é o som de implosão e explosão simultâneas, de destruição e criação sem limites. Essas são canções que quase poderiam desmoronar a qualquer momento, mas nunca caem, dançando diabolicamente entre a vida e a morte. Seu impulso primitivo é entregue com um propósito pós-moderno; a determinação de um ferreiro com um arsenal de distorção elétrica e nervos à flor da pele.
 
Josh Scogin começou sua pequena banda com grande barulho em 2013, nomeando a dupla que ele descreve como “um pouco de rock, um pouco de blues, um pouco pesado” a partir do Camaro de seu pai. E há uma força digna de um carro desses por baixo do nativo de Atlanta, Georgia e seu parceiro no crime, Nikko Yamada, com guitarras, baixo, baterias, teclados e pedais, se equilibrando entre uma atmosfera forte e pesada com uma emocional.
 
O show de ‘68 já os levou de Moscou para Tel Aviv, por toda a Europa e Austrália e ao redor da América do Norte, geralmente dividindo viagens de carro de até 20 horas entre os dois. Deliciosamente honesto e vibrante, ‘68 se destacam em ambientes íntimos, com certeza, mas não são menos ignoráveis em palcos de festivais gigantes ou na estrada com Bring Me The Horizon, Stone Sour, Beartooth, Avatar, August Burns Red, The Amity Affliction e Underoath, onde eles ganham novos fãs todos os dias.
 
In Humor and Sadness, o primeiro álbum de ‘68, estreou em primeiro lugar no Billboard New Artist Chart. Two Parts Viper foi lançado em 2017. “[‘68] trazem o som das formas mais justas, se importando pouco com a cena pela qual eles vieram, a baboseira sem coração que passa como "indie" e a seriedade chata que atualmente permeia o "punk",” declarou a Alternative Press. “Two Parts Viper é o melhor álbum do ano. Deixe uma cópia no meu caixão, eu nunca vou parar de escutar.”
 
O produtor vencedor do Grammy Nick Raskulinecz (Foo Fighters, Rush, Alice In Chains) acreditou na dupla depois de ouvir apenas algumas músicas no set ao vivo de ‘68. Em Give One Take One, criado com Raskulinecz em Nashville, o tom bombástico de alta intensidade da banda ameaça, mas nunca engole o groove sempre presente.
 
Com o mesmo espírito de “ir fazendo” e um certo minimalismo que fortaleceram o Flat Duo Jets e The Jon Spencer Blues Explosion, ’68 68 impulsionam as tradições do rock puro de audácia e ruptura. Scogin dá tudo ao microfone, como se cantasse para redimir sua alma. Ele empunha o violão e as teclas como armas, pulverizando todas as falsas pretensões. É sobre o riff e o kick. Está vivo. E é divertido. Uma catarse suada, mensagens cortantes, entregues por ‘68 como se o mundo dependesse deles. Porque para ‘68, menos é mais. Ah, muito mais.
 

Tracklisting:
1. The Knife, The Knife, The Knife
2. Bad Bite
3. Nickels and Diamonds
4. What You Feed
5. What You Starve
6. The Silence, The Silence, The Silence
7. Life And Debt
8. Lovers In Death
9. Nervous Passenger
10. The Storm, The Storm, The Storm
 
‘68
Facebook  | Twitter | Instagram  | Bandcamp  | Spotify

Nenhum comentário: